O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

28 fevereiro 2012

Para ganhar as eleições em Inhambane (10)

Prossigo a série, no segundo leque de questões proposto no número seis.
2. O conhecimento popular sobre a gestão municipal.  As pessoas podem não saber, tecnicamente falando, muitas coisas que nós outros sabemos, tal como nós outros não sabemos, tecnicamente também falando, muitas coisas que elas sabem. O nosso conhecimento não pode ter a veleidade de ser superior ao dos outros e muito menos de transformar o conhecimento dos outros em desconhecimento. Em 1998, por exemplo, no decorrer de uma pesquisa que dirigi sobre as primeiras eleições autárquicas do país*, um dos membros da minha equipa de Sofala observou o seguinte: "Contra toda a expectativa difundida pelos políticos, de dizer que o povo é de Cabeça de Galinha, isto é, tem memória curta, o povo na realidade não é isto. O povo pensa correctamente. Tem é impotência. Tem é medo de represálias. É um povo que vive legados culturais de seus ancestrais. Apesar do ambiente turvo que se caracteriza pela grave degradação moral na juventude e crianças, alguma coisa ainda persiste: esperança, bom senso e ponderação misturada com certo pragmatismo para, apenas, atender os condicionamentos da época em que vive." E um dos membros da equipa de Nampula: "Com ou sem educação cívica, as pessoas sabem o que se está a passar."
* Serra, Carlos (dir), Eleitorado incapturável, Eleições municipais em Manica, Chimoio, Beira, Dondo, Nampula e Angoche. Maputo: Livraria Universitária,1999, p. 195, 354 pp. Prossigo mais tarde. Foto reproduzida com a devida vénia daqui.
(continua)

2 Comments:

Blogger Salvador Langa said...

Acho que são bons exemplos para reflectirmos sobre a forma de fazer política e especialmente sobre a chamada propaganda.

28/2/12 1:51 da tarde  
Blogger TaCuba said...

Sobretudo agora que as eleições se vão aproximando...

28/2/12 2:18 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home